Novos Conselheiros tomam posse no CNJ com a presença da Fenajud


Em cerimônia realizada após a 258ª Sessão Ordinária do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, deu posse a dois novos conselheiros do CNJ: o ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Aloysio Corrêa da Veiga, e o advogado André Godinho. Os dirigentes da Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário nos Estados (Fenajud), Marcos Fabre e Sali Hildebrando estiveram presente no ato, junto das advogadas da CSPB (Confederação dos Servidores Públicos do Brasil), Caroline Sena e Mônica Santos. 

Corrêa da Veiga assume a vaga destinada a ministro do TST, aberta desde junho com a conclusão do mandato do ministro Lelio Bentes. Já Godinho assumirá a cadeira de Luiz Cláudio Allemand, que deixou o Conselho em agosto. Corrêa da Veiga e Godinho foram conduzidos pelos conselheiros João Otávio de Noronha e Maria Tereza Uile ao púlpito onde o termo de posse foi lido pelo secretário-geral do CNJ, juiz Júlio Ferreira de Andrade, e assinado pelos dois novos membros do Conselho. 

Em manifestação sucinta, a ministra Cármen Lúcia deu as boas-vindas aos dois novos conselheiros e destacou a importância do CNJ para o desempenho do Poder Judiciário e, consequentemente, para a democracia. A ministra agradeceu o trabalho dos conselheiros antecessores – Lelio Bentes e Luiz Cláudio Allemand – e pediu a colaboração dos recém-empossados. “O CNJ cumpre, como se sabe, papel da maior relevância para a definição das políticas do Poder Judiciário e para nos tornarmos um Judiciário mais forte, mais eficiente e, principalmente, mais comprometido com as demandas do cidadão brasileiro, sem o que nós não teríamos a democracia”, afirmou. 

Os novos conselheiros

Aloysio Corrêa da Veiga – Ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) desde 2004, Aloysio Corrêa da Veiga ingressou na magistratura em 1981 e preside atualmente a Sexta Turma do TST e integra a Seção Especializada em Dissídios Individuais 1. Membro da Comissão Executiva Nacional de Concurso Público Nacional Unificado para ingresso na carreira da Magistratura do Trabalho (Enamat), integrou o Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), no biênio 2012/2014, e é membro da Academia Brasileira de Direito do Trabalho.

André Godinho – Conselheiro federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) pelo estado da Bahia – nos biênios de 2013-2015 e 2016-2018 -, André Luiz Guimarães Godinho tem seu próprio escritório, em Salvador. É formado pela Universidade Católica do Salvador (UCSal) e mestrando na Universidade de Lisboa, tem mais de 15 anos de atuação na advocacia.
Em 2008, ocupou os cargos de assessor jurídico chefe da Superintendência de Manutenção e Conservação da Cidade e da Superintendência de Transportes Públicos de Salvador.


Com informações do CNJ
 
Versão para Impressão
© 2007 - FENAJUD. Todos os direitos reservados.
Endereço: SCS, Qd. 01, Bc. K, Ed Denasa, 9º andar, salas 901 e 902 - Brasília DF - CEP 70398-900 | Telefone: (61) 3321-5349 | (61) 3321-0242
Desenvolvimento: Techblu.com.